Habilidades, Competências e as Áreas de Atuação do Engenheiro de Produção

O Engenheiro de Produção é capaz de atuar em diversas áreas dentro de uma organização, pois ele consegue observar todas as variáveis encontradas na empresa e atuar diretamente na resolução dos problemas, de modo eficiente e eficaz.

figura a seguir mostra a área de concentração dos cursos de administração de empresas, Engenharias e demais cursos técnicos.




Pode-se perceber nesta figura que o foco da engenharia de produção está contido na gestão dos sistemas de produção, isto é, tudo aquilo que será necessário para obter-se um produto ou serviço.

Com isso o papel do engenheiro de produção é utilizar métodos e técnicas para otimizar a utilização dos recursos já existentes nestes sistemas de produção, trazendo melhoras significativas para a organização.

O perfil esperado do recém-formado em Engenharia de Produção

‘‘Sólida formação científica e profissional geral que capacite o engenheiro de produção a identificar, formular e solucionar problemas ligados às atividades de projeto, operação e gerenciamento do trabalho e de sistemas de produção de bens e/ou serviços, considerando seus aspectos humanos, econômicos, sociais e ambientais, com visão ética e humanística, em atendimento às demandas da sociedade. ’’

Competências do Engenheiro de Produção

1. Ser capaz de dimensionar e integrar recursos físicos, humanos e financeiros a fim de produzir, com eficiência e ao menor custo, considerando a possibilidade de melhorias contínuas;

2. Ser capaz de utilizar ferramental matemático e estatístico para modelar sistemas de produção e auxiliar na tomada de decisões;

3. Ser capaz de projetar, implementar e aperfeiçoar sistemas, produtos e processos, levando em consideração os limites e as características das comunidades envolvidas;

4. Ser capaz de prever e analisar demandas, selecionar tecnologias e know-how, projetando produtos ou melhorando suas características e funcionalidade;

5. Ser capaz de incorporar conceitos e técnicas da qualidade em todo o sistema produtivo, tanto nos seus aspectos tecnológicos quanto organizacionais, aprimorando produtos e processos, e produzindo normas e procedimentos de controle e auditoria;

6. Ser capaz de prever a evolução dos cenários produtivos, percebendo a interação entre as organizações e os seus impactos sobre a competitividade;

7. Ser capaz de acompanhar os avanços tecnológicos, organizando-os e colocando-os a serviço da demanda das empresas e da sociedade;

8. Ser capaz de compreender a interrelação dos sistemas de produção com o meio ambiente, tanto no que se refere a utilização de recursos escassos quanto à disposição final de resíduos e rejeitos, atentando para a exigência de sustentabilidade;

9. Ser capaz de utilizar indicadores de desempenho, sistemas de custeio, bem como avaliar a viabilidade econômica e financeira de projetos;

10. Ser capaz de gerenciar e otimizar o fluxo de informação nas empresas utilizando tecnologias adequadas.


As Habilidades do Engenheiro de Produção

  • Compromisso com a ética profissional;
  • Iniciativa empreendedora;
  • Disposição para auto aprendizado e educação continuada;
  • Comunicação oral e escrita;
  • Leitura, interpretação e expressão por meios gráficos;
  • Visão crítica de ordens de grandeza;
  • Domínio de técnicas computacionais;
  • Domínio de língua estrangeira;
  • Conhecimento da legislação pertinente;
  • Capacidade de trabalhar em equipes multidisciplinares;
  • Capacidade de identificar, modelar e resolver problemas.
  • Compreensão dos problemas administrativos, socioeconômicos e do meio ambiente;
  • Responsabilidade social e ambiental;
  • “Pensar globalmente, agir localmente”.


A engenharia de produção é dividida em 10 grandes áreas que são:


1. ENGENHARIA DE OPERAÇÕES E PROCESSOS DA PRODUÇÃO

  • Projetos, operações e melhorias dos sistemas que criam e entregam os produtos (bens ou serviços) primários da empresa;
  • Gestão de Sistemas de Produção e Operações;
  • Planejamento, Programação e Controle da Produção;
  • Gestão da Manutenção;
  • Projeto de Fábrica e de Instalações Industriais: organização industrial, layout/arranjo físico;
  • Processos Produtivos Discretos e Contínuos: procedimentos, métodos e sequências;
  • Engenharia de Métodos.

2. LOGÍSTICA


  • Gestão da Cadeia de Suprimentos;
  • Gestão de Estoques;
  • Projeto e Análise de Sistemas Logísticos;
  • Logística Empresarial;
  • Transporte e Distribuição Física;
  • Logística Reversa;
  • Logística de Defesa.

3.PESQUISA OPERACIONAL


  • Modelagem, Simulação e Otimização;
  • Programação Matemática;
  • Processos Decisórios;
  • Processos Estocásticos;
  • Teoria dos Jogos;
  • Análise de Demanda;
  • Inteligência Computacional.

4. ENGENHARIA DA QUALIDADE


  • Gestão de Sistemas da Qualidade;
  • Planejamento e Controle da Qualidade;
  • Normalização, Auditoria e Certificação para a Qualidade;
  • Organização Metrológica da Qualidade;
  • Confiabilidade de Processos e Produto.

5. ENGENHARIA DO PRODUTO


  • Gestão do Desenvolvimento de Produto;
  • Processo de Desenvolvimento do Produto;
  • Planejamento e Projeto do Produto.

6. ENGENHARIA ORGANIZACOIONAL


  • Gestão Estratégica e Organizacional;
  • Gestão de Projetos;
  • Gestão do Desempenho Organizacional;
  • Gestão da Informação;
  • Redes de Empresas;
  • Gestão da Inovação;
  • Gestão da Tecnologia;
  • Gestão do Conhecimento.

7. ENGENHARIA ECONÔMICA


  • Gestão Econômica;
  • Gestão de Custos;
  • Gestão de Investimentos;
  • Gestão de Riscos.

8. ENGENHARIA DO TRABALHO


  • Projeto e Organização do Trabalho;
  • Ergonomia;
  • Sistemas de Gestão de Higiene e Segurança do Trabalho;
  • Gestão de Riscos de Acidentes do Trabalho.

9. ENGENHARIA DA SUSTENTABILIDADE


  • Gestão Ambiental;
  • Sistemas de Gestão Ambiental e Certificação;
  • Gestão de Recursos Naturais e Energéticos;
  • Gestão de Efluentes e Resíduos Industriais;
  • Produção mais Limpa e Ecoeficiência;
  • Responsabilidade Social;
  • Desenvolvimento Sustentável;

10. EDUCAÇÃO EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO


  • Estudo do Desenvolvimento e Aplicação da Pesquisa e da Extensão em Engenharia de Produção;
  • Estudo da Ética e da Prática Profissional em Engenharia de Produção;
  • Práticas Pedagógicas e Avaliação Processo de Ensino-Aprendizagem em Engenharia de Produção;
  • Gestão e Avaliação de Sistemas Educacionais de Cursos de Engenharia de Produção.


Conhecendo as áreas de atuação do engenherio de produção, bem como as competências e habilidades é que será possível traçar o perfil profissional do engenherio do século XXI desejado pelas organizações, sendo assim:

”Um profissional crítico, empreendedor, criativo e capaz de dar respostas adequadas aos novos problemas, que resultam de uma dinâmica de transformações que vem ocorrendo de forma intensa em todos os setores”.

Logo o engenheiro de produção deve estar apto ao fim de sua graduação a atuar em qualquer uma das 10 grandes áreas, por meio de suas competências e utilizando as habilidades adquiridas ao longo do curso, tornando-se assim um profissional do século XXI capacitado.


Fontes:

ABEPRO. Áreas e Sub-áreas de Engenharia de Produção. Disponível em: https://www.abepro.org.br/interna.asp?p=399&m=424&…

CUNHA, Gilberto Dias da. Um panorama atual da engenharia de produção. Porto Alegre, 2002. Disponível em: http://www.abepro.org.br/arquivos/websites/1/Panor…

SANTOS, Patrícia Fernanda. O desempenho profissional do engenheiro de produção: um estudo de caso sobre as competências e habilidades na visão das empresas. Santa Barbara D’Oste, 2015. Disponível em: 
https://www.unimep.br/phpg/bibdig/pdfs/docs/140520…